Domingo, 17 de Fevereiro de 2008

Depois já é tarde

No dia do meu velório

Unjam-me com  maledicências,

Que nem pestanejarei!

Mas, o que tiver de glório

São de mim as exigências,

Enquanto vivo me dizei.

publicado por kumyxao às 20:41
link do post | comentar | favorito
|
1 comentário:
De Ana Fernandes a 27 de Agosto de 2008 às 13:28
Digno de um prémio nóbel de poesia, poesia esta que suponho que é o expressar dos seus sentimentos, digo até, sentimentos estes que por vezes me identifico, como o caso deste: "Depois já é tarde". Faz todo o sentido!
Parabéns

Comentar post

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Setembro 2008

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

.posts recentes

. Bodas de prata

. ...

. 10 de Julho de 1956

. ...

. Sozinho em Casa

. sonhos

. Era

. ...

. O dia daquela noite

. Public...

.arquivos

. Setembro 2008

. Julho 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

.tags

. todas as tags

.links

blogs SAPO

.subscrever feeds